Arquivo de abril, 2009

A fé é sem dúvida uma arma poderosa! A fé é tão poderosa que até a fé em si mesmo produz resultados fantásticos, imagine então a fé sobrenatural em Deus?

Eu trabalho sobre muita pressão, muita mesmo e por muitas vezes a única coisa que me da vontade de fazer é colocar a cabeça entre as pernas e desistir de tudo, sentir o alívio de abandonar todas aquelas responsabilidades tão pesadas e seguir em frente. Mas todos nós que vivemos no mundo real não podemos nos dar ao luxo de desistir, seja pela manutenção da família ou mesmo própria, seja pelo seu futuro profissional ou mesmo sentimental, afinal em certos relacionamentos também surge a vontade de desistir.

O que fazer então? A primeiríssima coisa é se lembrar de Mateus capítulo 11 versículo 29-30, onde Jesus diz “Tomai sobre vós o meu jugo, e aprendei de mim, que sou manso e humilde de coração; e encontrareis descanso para as vossas almas. Porque o meu jugo é suave e o meu fardo é leve.” Julgo é o sofrimento, aquilo que te pesa sobre os ombros, Jesus nos ensinou a dar nosso jugo a ele e pegar o dele que é leve e suave, isso significa confiar seus problemas nas mãos do nosso big brother (irmão mais velho mesmo, não o programa) e descansar, cuidando de fazer sempre a nossa parte e confiando que nosso Senhor fará a dele.

Eu sei isso não é fácil, eu comparo esse exercício a fazer rapel. Quem já fez sabe que as primeiras vezes que você desce, acaba por reflexo colocando uma força descomunal (especialmente se você usa oitão, que é de descida contínua), mas depois de um tempo passa a confiar no equipamento e praticamente não faz força nenhuma. A fé é assim, no começo a gente faz uma força danada, mas depois que aprendemos a confiar em Deus é uma coisa muito natural (eu ainda não cheguei lá, mas já estou a caminho). Um cara que eu admiro muito me falou um algo que considero essencial, principalmente se você é como eu, questionador e racional demais. Fé é uma questão de decisão, ele me disse, você tem que decidir por confiar em Deus assim como você decide confiar em qualquer pessoa, não há atalhos, a vantagem clara é que Deus sempre vai corresponder a sua expectativa.

Confie nele e o mais ele fará, você vai obter mais vitórias e o que é mais importante, sofrer muito menos.

Um abraço, Rodrigo Melo.

De uma força ao estrutura!

Publicado: 04/28/2009 por Rodrigo Melo em Uncategorized

Chame seu amigos, divulgue no seu orkut, mande por e-mail – ajude a divulgar essa corrente do bem. O estrutura só vai ficar completo com a participação de todos.

Ciúme

Ciúme

Ciúme, um dos maiores destruidores de casamentos em todo o mundo. O ciúme tem vários estágios de percepção, para mim é algo mais ou menos assim:

1)    Bonitinho: Nas primeiras vezes quando você percebe o ciúme acha super bonitinho, guti-guti e tcananã, afinal você vê que seu parceiro se importa, é aí que começa o perigo.
2)    Chato: De muito ocasional a coisa passa a ser mais recorrente, e começa a dar no saco. Toda hora é uma amolação diferente, e você já não acha nada bonito.
3)    Problemático: É aqui que o ciúme ganha nome, tamanho e telefone. Uma amiga ou amiga, ou mesmo conhecido vira o objeto de obsessão e tudo que acontece no mundo é culpa da tal fulainha/babaquinha.
4)    Doentio: Aí a vaca já foi pro brejo, brigas, agressões e pontapés podem fazer parte do metier e você só quer sair dali.

Claro, o problema vocês já conhecem, mas e as soluções? Eu sou do tipo que prevenir é sempre melhor que remediar, então do começo.
1)    Não de motivos:  fica muito mais fácil para quem você ama não sentir ciúmes se você não se achar o galã/diva do pedaço e sair dando em cima de todo mundo. Ninguém sente segurança em quem não passa segurança.
2)    Pequenos hábitos = grandes diferenças: OK, você está em um relacionamento é hora de começar a pensar como tal, coisas que antes não eram problema algum agora podem ser vistas com maldade pelo seu parceiro, evite dar caronas longas para indiviuos de outro sexo quando vocês estiverem sozinhos, tente criar uma distância maior das amigas ou amigos quando o assunto é físico, tem muita gente que tem por hábito abraçar, beijar (no rosto pô, se for na boca <mod chifres on>), sentar no colo e outras tantas coisas que muitas vezes quem está com você não acha nada engraçado, claro cada caso é um caso, eu estou apenas citando exemplos, mas este tipo de atitude evita também que pessoas as quais você não tem interesse romântico tenham a idéia errada sobre suas intenções.
3)    Falar ajuda: Isso funciona para ambos os sexos, mas tem um plus de importância nas mulheres. Fale sempre que você a(o) ama, fale de sua importância na sua vida e tudo que vier a posicionar ela quanto ao que você sente e quanto ao lugar dela(e) na sua vida, num mundo tão complicado onde ninguém sabe se é namorada/ficante/amiga colorida isso faz toda  a diferença.
4)    Seja sincero e jogue limpo: Já viu aquele seriado Worst week? O cara tem sempre a melhor das intenções, mas com suas mentiras sempre acaba que as pessoas pensam pior dele do que se apenas tivessem contado. Seja honesto sobre sua vida, mesmo com as coisas que você acha que não vão agradá-la. Mentir que está trabalhando enquanto está jogando bola com os amigos, nunca vai fazer com que ela chegue a esta conclusão caso ela cheque sua história, lógico que ele ou ela vão pensar que você está com outra ou outro. (Estou pensando seriamente em escrever em apenas um sexo, e vocês apenas compreendem que vale para ambos, pode ser? É muito chato esse ele/ela todo o tempo).
5)    Seja compreensivo e não condescendente: Compliquei nessa né? O que eu quero dizer é que você deve entender que algumas pessoas são mais inseguras que outras, mesmo você tendo todo o cuidado do mundo, mas nem por isso você deve simplesmente passar a mão na cabeça em tudo, é mais ou menos como filhos, você ama mas nem por isso deixa de corrigir quando necessário. Claro que não quero dizer que você deva passar sermão em ninguém, mas se você é fiel, joga limpo e faz tudo como deve é do seu direito ter um limite para o ciúme que você tolera na boa, no meu caso quando a relação entra no estágio do “chato” eu já tomo uma providencia.

Lembre-se de que como eu sempre digo cada caso é um caso e eu apenas tento colocar as regras gerais, ou pelo menos aquelas que o bom senso fala mais alto. Busque sempre no seu relacionamento com sua parceira o melhor caminho, buscando a vontade de Deus.
Um grande abraço!

Noivos

Uma das perguntas que mais escuto quando os solteiros me procuram é: Existe vida após o casamento? O que eu devolvo sempre com a mesma pergunta: Existe vida ANTES do casamento?

É lógico que escolher a pessoa certa é fator preponderante no balanço dessa equação, afinal casar-se com alguém com quem você não tem afinidade e laços comuns coloca-o com tanta chance de dar certo quanto um advogado tentando exercer a função de engenharia mecatrônica. Mas como o blog é para dar dicas, vamos a algumas.

1) Tempo juntos vs tempo sozinho: Ambos são importantíssimos e ambos tem que ter mais qualidade do que quantidade, afinal nos dias de hoje não está fácil ter tempo para nada.

2) Planeje o tempo: Você precisa de seu tempo sozinho, ela precisa do dela e vocês precisam do de vocês juntos, o que fazer? Planejem! Perguntem-se um ao outro o que outro pretende fazer na próxima hora. É muito comum que horas que poderiam ser gastas como casal sejam gastas com um esperando o outro, daí quando um quer ficar junto o outro acabou de começar a ler aquele livro fantástico (que é o tempo sozinho dele ou dela). Veja como é fácil!

-Amor o que você vai fazer agora? (H)

-Oh meu amor, tenho que acabar de estudar para uma prova, devo demorar uma hora. (M)

-Ok, vou lendo meu livro e quando você acabar a gente vê um filme!

Pronto, você teve seu tempo, ela o dela e vocês o de vocês!

3) O que eu devo colocar no meu tempo sozinho? Sabe aquele negócio que você adora e ela embora tenha tentado não conseguiu gostar? Esses são sempre tempos sozinhos, um video-game por exemplo! Outros são aqueles passatempos mais egoístas, que não podem ser partilhados a dois, como ler um livro, orar (tem oração a dois e tem a sua particular, ambas importantíssimas), escrever, ou mesmo trabalhar em algo.

4) O que devo fazer no nosso tempo a dois? Não, não se trata de fazer algo que você detesta e ela adora, ou vice versa, para isso cada um tem o seu tempo a sós. Neste caso não existem receitas, mas deve sempre ser coisas que trazem prazer a ambos, que estimulem uma boa conversa e tempo de qualidade do casal, coisas que aumentem a intimidade de vocês. Exemplos: Fazerem uma pizza juntos, irem jantar, ver um filme, orar (agora sim a oração conjunta), receber amigos, namorar e por aí vai, cada casal deve escolher as suas preferidas.

5) Conversar: Para muitos casamento é uma união entre duas pessoas, onde uma tem sempre razão e a outra é o marido! Isso é engraçado pacas, mas com certeza passa muito longe da verdade, o que acontece é que muitos pensam assim. Se for o seu caso, comece desde já a conversar com seu cônjuge, não tentando provar que está certo, mas mostrando que o valor do casal está na união de duas partes diferentes que se completam, você tem pontos fracos que são preenchidos por pontos fortes dela e vice versa. Isso é importante até para decidir o que fazer e quando fazer, e para muitos é muito difícil, mas cada um cedendo um pouco aqui e um pouco ali, vocês como casal vão conseguir chegar a um denominador comum.

6) Como fica claro acima, casar-se não é abrir mão de si mesmo, nem de tudo o que você sempre fez, o que muda é que o tempo para si mesmo diminui e aumenta o tempo que você passa com a pessoa que ama. Quem ama respeita as necessidades indiviais do parceiro.

Um grande abraço!

Melhorando sua vida profissional

Publicado: 04/02/2009 por Rodrigo Melo em Profissional

Que a vida não está fácil todos sabem (com exceção do ganhador da última mega sena talvez) e esse conhecimento coletivo tem nos levado cada vez mais a pressionar todos os nossos limites em busca de uma vida um pouco mais segura (perceba que eu nem ousei dizer “melhor”).
Acordar extremamente cedo, trabalhar o dia inteiro, ter mais de um emprego, estudar a noite, nos finais de semana e nas férias, gastar com especializações, cursos e congressos e ainda por cima viver na eterna pressão do dia a dia, matando um leão por dia.
Não vou nem tentar te enganar dizendo que a vida de quem segue a Deus não tem dificuldades ou problemas, aliás amigos au contrair. A famosa frase de Jesus “no mundo tereis atribulações” é algo que temos que manter sempre em mente, afim de não julgarmos Deus usando nosso senso estrito de universo e de tempo. Porém o “Não temais eu venci o mundo” tem que vir logo atrás, afim de que encaremos todas essas coisas não com temor e cansaço, mas com fé e bom animo.
Veja bem, eu não estou dizendo que isso é uma fórmula mágica, de transformação milagrosa que de um dia para o outro muda sua vida, mito pelo contrário, é sim uma luta diária, uma reeducação de todo o modo como você e eu vemos a vida e as circunstâncias diárias.
Algumas dicas para começarmos a fazer a coisa andar direito:

(mais…)

MEDO

MEDO

Quantas vezes na sua vida você teve uma oportunidade e deixou passar por estar com medo? Quantas vezes você se questionou como seria se você tivesse entrado de cabeça logo depois? Conforme o tamanho da decisão estes questionamentos podem acompanhar alguém por anos ou até a vida inteira. O medo é sem dúvida, um dos maiores obstáculos que temos na vida.
O curioso é que se somos cristãos não deveríamos ter medo algum. Como assim? Simples, escolhemos o lado do vencedor! O lado do próprio Deus, do cavaleiro do cavalo branco e por isso somos sim, imbatíveis. Quem se lembra de Romanos 8:31?
“Se Deus é por nós, quem será contra nós?”
Eu digo por experiência que o medo tirou muitas coisas boas da minha vida, muitas mesmo. Talvez por isso a superação do medo seja algo tão emblemático para mim, e é por isso que quero compartilhar algumas lições importantes que aprendi, sendo que a primeira delas é:
“O oposto do medo não é a coragem e sim a fé”
Não fique confuso, eu vou explicar. O medo é um fantasma, e esse fantasma só produz efeitos se você assim o permitir. O medo é produzido no inferno e os demônios estão cheios dele como os escorpiões estão cheios de veneno, isso é como uma arma padrão do inferno. O medo é uma doença contagiosa e se espalha com muita velocidade. Eu me lembro de um caso de um incidente no oriente médio, onde é comum, atentados a bomba. Durante um evento alguém gritou “bomba” e no próximo segundo milhares de pessoas entraram em pânico, pisoteando-se uns aos outros causando inúmeras mortes. No final não havia qualquer bomba ou atentado, tudo foi provocado por histeria coletiva.
Nós temos que exorcizar estes fantasmas, e o caminho para isso não é uma tentativa de coragem humana calcada em jogos mentais, o caminho é a fé!
Vale lembrar Isaías 54:17 que diz “toda arma forjada contra ti não prosperará” seja ela uma ameaça de divórcio, contas, doenças ou qualquer outro problema.
Uma frase que sintetiza bem que o oposto do medo é a fé é esta: “O medo vê o que o homem vê, a fé vê o que Deus vê” e é isso mesmo, quando você tem fé verdadeira em Deus você não vê o problema, você vê a solução que Deus proverá para este problema.
Desta forma é necessário exercitarmos nossa fé, confiarmos que nosso Deus irá sempre cuidar de nós, e nos colocarmos no centro de sua vontade, que é o melhor lugar para você estar.
Jesus disse um sem número de vezes “Não temas, crê somente” porque ele sabia que a fé é o oposto do medo, uma história que reflete bem isso se passa em uma viagem de avião, onde as muitas turbulências fizeram com que todos os passageiros ficassem com muito medo, todos inclusive as aeromoças estavam em pânico. Nesta hora um dos passageiros olhou para o lado e viu que um garoto jogava um vídeo game tranquilamente e não parecia nada abalado com a situação, ao ver aquilo o cavalheiro perguntou: Garoto você não está com medo? O Avião está balançando muito! Ao que ele respondeu: Não, meu pai é o piloto!
Nosso pai é o piloto amigos, então não temam, turbulências teremos inúmeras, mas se confiarmos plenamente em Jesus ele nos fará passar por cada uma delas, melhores, mais fortes e mais íntimos desse Deus que nos guarda.

Esta é apenas uma introdução, ainda vou escrever vários posts sobre o tema, que ao meu ver é importantíssimo nessa nossa vida moderna.
Caros, algumas passagens desse post foram inspiradas em um estudo que li na internet, porém não peguei o autor, então caso o mesmo leia isso pro favor me manda o nome que eu insiro nos créditos.